Tratamento de Rios, Córregos e Lagos

Tratamento de Rios, Córregos e Lagos

A dosagem do Accell®3 nas águas desses corpos hídricos contaminados com esgotos domésticos leva a sua despoluição.

O produto reduz intensamente a tensão superficial das águas aponto de não permitir a proliferação de mosquitos, Aprofunda a penetração do ar atmosférico na superfície dos corpos hídricos proporcionando a dissolução dos gases odoríficos emanados no seu interior reduzindo a liberação de gases na atmosfera, com notáveis resultados em termos de redução de mau odor. O produto ainda normaliza as taxas de oxigênio dissolvido; causa a redução da turbidez e melhora o aspecto visual das águas.

Solubiliza e dispersa óleos e gorduras em suspensão, facilitando a biodegradação dessas e outras matérias orgânicas.

O Accell®3 é um remediador ambiental químico. Não tóxico. Altera e reforça o metabolismo das bactérias nativas da natureza, aumentando significativamente a velocidade com que consomem contaminantes, convertendo grande parte da energia gerada por elas na degradação de matéria orgânica em CO2, ao invés de mais biomassa.

Testado e aprovado nas águas do Rio Pinheiros

O Rio Pinheiros recebe elevada quantidade de esgotos através de seus córregos contribuintes; apresenta alta taxa de toxicidade e de emissão de gás sulfídrico causador do mau odor ao seu redor devido a biodegração anaeróbia dos contaminantes orgânicos que recebe continuamente via córregos contribuintes e águas fluviais, bem como, da biodegradação anaeróbia do lodo orgânico acumulado no leito do rio.

O Accell®3, se aplicado continuamente em baixíssima concentração, de preferência associado a uma aeração, por um período contínuo de alguns meses, proporcionará a biodegradação dos todos contaminantes pelas bactérias aeróbias naturalmente presentes no rio. A continuidade do tratamento levará à biodegradação também do lodo de fundo.

Num teste realizado com as águas quase negras do rio Pinheiros passando por um canal que simulava em escala reduzida um longo trecho do rio, patrocinado pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, as melhorias foram imediatas.

Já no terceiro dia de teste, os primeiros resultados foram uma baixa turbidez a ponto das águas se tornarem claras, translúcidas, quase transparentes e a eliminação do odor das águas que corriam no canal. Esse resultado foi devido à redução de 95,21% do sulfeto nas águas, que veio a ser comprovado nos ensaios laboratoriais. Ver foto abaixo. Devido a intensa redução da tensão superficial das águas provocada pelo remediador Accell3, não havia pernilongos pousando em suas águas, enquanto que em canal controle correndo águas do rio não tratadas havia inúmeros.

A turbidez apresentou redução global de 72,6%, demonstrada em laboratório, decorrente da redução de sólidos suspensos totais, de 70,87%. Em relação ao pH, o resultado esteve na faixa ótima exigida pela resolução CONAMA 357, que varia de 6 a 9.

Várias outras melhorias foram verificadas laboratorialmente, como a eliminação de 75% dos surfactantes presentes nas águas. Os surfactantes são responsáveis pela formação de espuma tóxica que se forma no Rio Tietê, atingindo o município e do município Pirapora do Bom Jesus, na Grande São Paulo. Levados pelo vento, flocos de espuma atingem as casas, mancham roupas, paredes e a pintura de veículos, tornando o Accell 3 uma solução para esse terrível problema.

Apenas estas três melhorias: a eliminação do mau odor, a melhoria da turbidez e não proliferação de pernilongos seriam por si só ganhos ambientais que justificam plenamente a contratação do tratamento deste rio com este produto pelo nosso poder público. Entretanto a depuração do rio levará melhorias ao seu receptor, o Rio Tietê, reduzindo o alcance da poluição deste rio no interior do Estado de São Paulo.

Não obstante o tratamento dos córregos contribuintes em curso pela SABESP, o Rio Pinheiros recebe uma carga de poluição difusa que eternamente poluirá este rio, sendo que um tratamento desta poluição difusa incontrolável deverá ser feito para que o Rio Pinheiros se apresente nas melhores condições possíveis, compatível com a ocupação que se encontra ao longo do rio e com o desejável usufruto de suas margens pela população paulistana.

Teste do Accell®3 no Rio Pinheiros
Turbidez da água tratada com Accell®3 comparada à da água do Rio Pinheiros afluente no canal, colhida no terceiro dia de tratamento

Características do remediador ambiental físico químico ACCELL®3

- Produto líquido, não tóxico, de pH neutro;

- Não contém elementos viáveis (bactérias);

- Todos seus ingredientes são considerados seguros ou da categoria alimentar;

- Certificado como rapidamente biodegradável (100% em 13 dias) por laboratório credenciado pelo INMETRO;

- Aprovado nos EUA para ser usado nas estações de tratamento de água potável pela National Sanitation Foundation (NSF);

- Inofensivo ao ser humano, à fauna e à flora;

- Produto que não cria dependência a seu tratamento. Se interrompida sua aplicação, o sistema retorna gradualmente a sua situação anterior;

- Biotecnologia considerada química verde por substituir surfactantes por proteínas.

Tratamento de Rios, Córregos e Lagos
Rios, córregos e lagoas são organismos vivos, em constante mudança causada por despejos de esgotos e efluentes de estações de tratamento e pela poluição difusa que chegam até eles. O uso do Accell®3 beneficia estes corpos hídricos e a qualidade de vida dos que residem ao redor desses corpos hídricos, enquanto deles não forem definitivamente afastados esgotos e outros poluentes.
Com um tratamento simples, realizado com um produto saudável, aprovado nos Estados Unidos até para ser usado em filtração de água potável, cuja aplicação não causa poluição visual nem impede navegabilidade é possível manter rios, córregos, represas e lagoas sem mau odor, menos poluídos, a um custo eficiente, entregando resultados comprovados de melhorias ambientais aos moradores do entorno.